terça-feira, 10 de maio de 2011

Escapadinha

Bailarin@s,
dei uma sumidinha por uns dias, pois acabo de fazer uma viagem a Nova York. Dessa vez não estava relacionada ao ballet (já fiz curso no Joffrey e no American Ballet Theater anteriormente), mas precisava de uns dias para descansar e organizar minha vida pré-maternidade.
Foi incrível como sempre, pois amo a cidade e me viro bem em suas ruas.
Durante minha escapadinha, recebi vários e-mails, mensagens e comentários muito legais de quem aparece por aqui. Vou responder alguns e agradeço a visita de todos! É tão bom saber que uma coisa que você faz com carinho e por amor traz todo esse resultado! Podem continuar me escrevendo, deixando comentários, que prometo responder cada um e pensar em posts legais para tudo que me sugerirem, ok? Ah, não deixem também de me seguir no Twitter (@anayazlle)!!!

Vamos aos comentários:

1- Obrigada por todos os comentários e elogios que recebi pelo post da Zazou. Até hoje tem gente vindo falar comigo sobre fotos de bailarinas grávidas. Inclusive uma amigona minha de infância achou o site da loja e nem se ligou que o texto era meu! Mundinho pequeno... Não viu ainda? Corre lá que tem outro post, com mais produção!

2- Várias pessoas ainda me perguntam sobre a escolha da melhor sapatilha de ponta. Tem posts explicando o que penso das marcas e minha experiência com cada uma das que já usei. Dá uma olha aqui e aqui!

Acabei complementando a resposta à leitora Roseli, e espero que ajude mais alguém:

Bom, sobre sapatilha de ponta, o que eu falo no blog é exatamente o que eu penso.
Usei anos e anos a Capezio nacional, e gostava dela. É uma sapatilha boa para o início do aprendizado, depois acho necessário partir para marcas importadas.
O correto é experimentar o modelo, sim. As atendentes das lojas onde você for comprar sua ponta devem ter um modelo para testar sem medo. Quando você quiser investir em algo de melhor qualidade, sugiro fazer um fitting na Elza Prado, na loja Evoluttion Pirouette, em SP.
Eu uso a Gaynor atualmente e ela é extremamente confortável. Só tem um problema: depois dela, é praticamente impossível usar outra ponta. E ela não valoriza muito o pé também. Acho que o correto é:

- usar pontas nacionais
- usar pontas importadas mais tradicionais (Chacot, Freed, Bloch)
- usar a Gaynor (somente quando a bailarina já tentou de tudo)

Para não machucar, o segredo está nas ponteiras. Eu só uso a de silicone fina (rosa), comprada na Evoluttion Pirouette também. Não gosto da grossa (azul) e de nenhuma nacional.

Mas tem uma coisa: toda bailarina acaba se machucando. Faz parte. São os ossos do ofício!

3- A bailarina Juliane Magalhães, de Bragança Paulista, me procurou em função de um post sobre os métodos de ballet clássico (para lembrar, aqui está ele). Quando eu decidi escrever sobre os tipos de escola e suas raízes e diferenças, tive que fazer uma bela pesquisa na net. Fiquei doida, mas achei muita coisa em um estudo da Eliana Caminada, a quem atribuo boa parte dos créditos. O fato é que todo mundo quer (eu, a Juliana e muito mais gente) um livro chamado "Princípios do Ballet Clássico", de Agripina Vaganova. Ela é a grande organizadora da metodologia russa. Já vi esse livro, mas não tenho nenhum exemplar! Quem sabe onde podemos encontrar?

4 - Cecília, Mari e quem mais quiser: podem deixar sempre comentários aqui no blog sobre suas dúvidas, dificuldades e sugestões de posts sobre o aprendizado do ballet. Eu simplesmente amo a dança e vou ficar muito feliz de criar textos que sejam realmente úteis para a jornada de cada um. Ah, e de novo, podem me seguir no Twitter (embora lá eu não fique somente no assunto dança, ok?): @anayazlle.

Bom, so far, so good. Estou aos poucos tentando responder cada um! Em breve posts fresquinhos, com a colaboração de tanta gente bacana me ajudando...

Beijo, beijo!

Um comentário:

Anônimo disse...

Bem vinda de volta!!! Suas dicas são
ótimas e indicamos seu blog para as bailarinas daqui ! Tenho o livro da
Eliana Malanga, "Comunicação e Balê"
mas acho que tem uma linguagem bem difícel para as crianças e adolescen
tes. Sua pesquisa está bem melhor!
Faltam livros didáticos sobre ballet
que tal você escrever algo enquanto estiver na licença maternidade??
Beijos ROSELI