sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Férias

Uma vez fui a uma consulta com uma endocrinologista que me disse que os 30 dias de férias tinham sua razão de existir.
E que eu nem ousasse tirar uma semaninha, porque o corpo não entende a mensagem, a cabeça não desliga, enfim, só lá pelo vigésimo dia você começa a descansar de fato.

A dança nos liberta, dançar não parece trabalho, mas, bailarinos, se eu posso dar um conselho a vocês, é este: tirem férias. 

Só assim o corpo se prepara para a entrega diária que o ballet exige da gente.