quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A morte do cisne

Toda forma de dançar vale a pena.
A gente não pode ter nenhum tipo de proconceito, nem com a dança, nem com as pessoas. Depois de ver esse John Lennon, quem morreu fui eu.



Para ver a coreografia original, clique aqui.

5 comentários:

a menina que ainda dança disse...

Eu também assisti e a princípio confesso que olhei com os olhos do preconceito, mas poxa vida...que interpretação daquele garoto, a dança não tem limites, já dizia o professor de um curso que eu fiz: Valéria vc não precisa ter uma perna que vai lá céu, mas pode tocar a todos apenas com a alma, vc pode dançar com a alma....sábias palavras de Luciano Kairós.

Abraços

audrey disse...

tenho que admtir que também chorei.

Vaílent'ne disse...

admito que não acreditei muito no garoto...mas apresentação não serviu apenas para mostrar como é uma descente interpletação, mas ela serviu para calar todos aqueles que não acreditam na dança e a olha com todos os tipos de preconceitos

Jade Christinne disse...

UAU!

Reflexão por alguns segundos'

Simplesmente emocionante...
Quase chorei :')
A performance inesperada é simplesmente incrível!

Beeijos

Barbara disse...

Lindo!
To chorando aki!
Beijo